quinta-feira, 19 de maio de 2016

Ópera: O Fantasma da Ópera - Her Majesty's Threatre

Nenhum comentário
No dia 26 de Abril fui ao Her Majesty's Threatre para assistir à minha ópera favorita: O Fantasma da Ópera. Antes de sair do Brasil eu nem esperava por essa oportunidade, e ela surgiu de supetão enquanto buscávamos organizar o programa de viagem para Londres no meio da semana.

Compramos o ingresso online mesmo, e optamos por retirar no local, para ter o bilhete restante de lembrança :P Uma coisa muito importante sobre esse teatro (e alguns outros em Londres) é que assentos diferentes dão preços diferentes. O nosso ficou em torno de 20 Libras por conta da visão limitada que tínhamos do palco (mas na verdade era só inclinar o corpo pra frente que dava pra ver tudo hauhauha), enquanto os lugares centralizados poderiam variar entre 80 e 120 Libras o assento! Existiam lugares mais baratos, como no terceiro andar, em que o teto fica na sua frente. Daí o preço cai pra 15 ou 20 Libras, mas, a partir desse ponto, acho que não vale mais a pena o preço.


A estrutura do lugar é maravilhosa. É tudo bem dourado por dentro, com cortinas de veludo e aquele feeling de ópera antiga que a gente fica ansioso por conhecer. O Her Majesty's Threatre já performou o Fantasma da Ópera mais de 2 mil vezes, e o show está fixo nessa casa por 30 anos! Não seria excessivo então esperar uma apresentação, no mínimo, perfeita.

E assim o foi.

A primeira cena, o leilão, já começou arrancando todas as lágrimas que eu pensei que tinha no corpo. A orquestra, afinadíssima, já chegou no "PAMPAMPAMPAM PAAAAMM" sincronizado com o candelabro subindo e as cortinas caindo, tudo ao mesmo tempo! Comecei a chorar como louca, meu coração parecia que iria sair de dentro de mim, lançando minha alma pra cima. O cenário foi se revelando, mostrando anjos e mulheres nuas que se contorciam em bronze e ouro ao redor da moldura, enquanto elefantes de madeira e pessoas bem trajadas iam entrando no coro da primeira parte na ópera.



Todo mundo conhece a história (Você não? Pare de desperdiçar sua vida e vá agora ler o livro ou assistir ao filme!), então não vou recontar, mas a perfeição no diálogo, no canto, na interpretação e expressão facial fizeram valer a pena ter levado um binóculo no bolso, haha! A solista no papel de Carlotta era exatamente como esperávamos que essa personagem fosse: histérica, desesperada e com aquele sotaque italiano característico.O Fantasma era sedutor, Christine era doce e inocente, Raul era estúpido e Richard era tão avarento quanto devia ser. Senti que eu tinha ali na minha frente os personagens reais do livro, saídos do chão, pulados do filme e de todas as adaptações de sucesso do Fantasma da Ópera.

Eu gostei tanto, mas tanto, mas TANTO, que tive de ir na lojinha de souvenirs e comprar a caneca! Tava disposta a levar qualquer coisa que pudesse pagar até 10 libras *huahuauh sry, low cost total*, e fiquei feliz ao encontrar a caneca maravilhosa com detalhes dourados. Diz a lenda que eles tinham o macaco na caixinha de música, mas tava pra lá de 80 libras (Eu teria de deixar de comer até o último dia de viagem pra pagar isso! uahuahuh)

Acabou a Ópera, ainda estou chorando, mas agora tenho uma canequinha pra guardar as lágrimas. Foi assim, a Ópera mais incrível que vi em toda a minha vida. Dane-se Verdi e as 700 mil apresentações no Palácio das Artes, pro raio com o pós modernismo dadaísta da cenografista das últimas óperas da fundação Clóvis salgado. É por essa qualidade de espetáculo que eu pago, e fosse 100 ou 200 reais a mais nos ingressos já caros (dica: foi mais barato aqui, mesmo com a Libra estratosférica...), mas com a segurança de um espetáculo de verdade, não haveria problema em juntar e pagar com gosto uma das poucas atrações em que invisto no ano (Em BH temos o que? 2 óperas ao ano, com sorte?). Agora, quando lembro do sufoco improvisado de Carmen e do all Star em LuciaDi Lamemoor que vi ano passado, só vou parando mais e mais de investir numa casa que quer inovar deteriorando o que está pronto, e não se dispõe a ouvir quem já consome lá dentro. Tl;dr Foi lindo. Se tivesse amanhã, iria de novo. #fantasmadaopera #opera #regentopera #ragequit
Uma foto publicada por Laz (@lazhiral) em

Enfim, foi uma peça incrível, e me dói dizer que foi a mais incrível que já vi em toda a minha vida. Anos de ópera aqui em BH e precisei ir para fora para ter minhas expectativas superadas pela primeira vez.

Nesse final de semana teremos a peça de Romeu e Julieta no palácio das Artes. É claro que não estou esperando nada como o Fantasma da Ópera, mas vou com o coração partido, ainda no reflexo dos últimos horrores que presenciei naquele palco. E é claro que volto aqui pra contar.

Aqui vai o trailer da ópera (dessa produção mesmo!), pra você ter uma noção do investimento nas roupas, nas expressões e no cenário:


E é isso aí! Da próxima vez que eu for viajar pra fora, já comprarei os ingressos de antemão. Les Miserables que me aguarde!

Nenhum comentário :

Postar um comentário